Séries

13 Reasons Why : a série da realidade

Thirteen Reasons Why, também conhecido como Os Treze Porquês ou pela sigla 12RW estreou na Netflix nesse final de semana e já está dando o que falar. A cada momento, mais e mais pessoas estão indo assistir, e mais do que isso, estão discutindo os vários temas abordados pela série, sendo o principal o suicídio de um adolescente. A série é baseada no livro de mesmo nome do autor Jay Asher, e esse post, mais do que falar da série em si, vem pra tratar de alguns temas presentes ali, mas sem spoiler.

Resultado de imagem para serie os 13 porques

Hannah Baker, protagonizada pela atriz Katherine Langford, era uma adolescente novata em uma escola norte-americana e alvo de situações constrangedoras, provocadas por bullying, machismo e preconceito – práticas discriminatórias enraizadas na sociedade. Como em todo recomeço, ela se desdobra para fazer amizades e construir relações sólidas no ambiente. Após dois anos, no entanto, as tentativas viram frustrações, a rotina se torna mais solitária e ela toma uma atitude extrema: comete suicídio. Então ela deixa algumas fitas com algumas pessoas, fitas onde ela narra os motivos por ter se matado, os 13 motivos, onde cada pessoa que recebeu essas fitas é um porquê.

Resultado de imagem para serie os 13 porques

Eu já tinha ouvido falar e muito dessa série antes da estréia, principalmente por conta de anúncios da Netflix no youtube e na televisão. Se eu sabia que ia me ver maratonando a série como estou? Não. Estava na minha lista de "pretendo ver", mas era algo do tipo, quando sobrar tempo eu vou. Mas foi aquela coisa, todo mundo vendo, comentando, decidi ver só o 1º episódio. E tive que pausar várias e várias vezes, nem que fosse por alguns segundos, pra respirar. Porque ali tem um pouco da história de muita gente. Minha, dos meus amigos, sua. Afinal, o ensino médio pode ser bem pesado para algumas pessoas, e que atire a primeira pedra quem nunca foi vítima de bullyng na escola.

A começar pelos banheiros : já me mudei várias vezes de escola, e não teve uma que eu entrasse nos banheiros e não visse palavras pintadas naquelas paredes. Nunca tive a infelicidade de achar meu nome em alguma delas, nem de algum conhecido. Na verdade, nem parava pra ler aquilo, mas é inevitável se deparar com um "vadia", "puta", "fulana dá o #$", "ciclana fez 3826423 no beltrano", etc. É cada xingamento escroto, e é algo que a série me fez pensar : quem são essas garotas que escreveram isso? Mais do que isso, quem são aquelas garotas que tiveram os nomes pintados ali? O que elas fizeram pra merecer isso? Como elas se sentiam entrando no banheiro e vendo que alguém xingou elas dessa forma? Eu sei que me sentiria bem mal.

E sabe o que é mais interessante nisso tudo? É como se professores, funcionários e membros da diretoria da escola não soubessem ou não ligassem. Não foi em uma escola que vi isso, não foi em duas, foram EM TODAS. Todas elas, repletas de recadinhos vulgares, de ódio e desprezo, e não via ninguém comentando algo pra melhorar.

Resultado de imagem para meme pessoa triste

Listinhas feitas por alunos pra definir quem são as garotas mais bonitas e as mais feias? "fulana tem o sorriso mais bonito, beltrana tem os melhores seios, ciclana tem a melhor bunda. Cotia tem os piores seios, Potia a pior bunda". Eu tive o desgosto de já ter presenciado uma lista dessas sendo criada, mas pelo menos na minha turma rapidamente eles se tocaram o quanto isso é escroto e pararam. Até onde eu sei, ne, não posso afirmar se nas nossas costas não fizeram.

Sério, é uma lista dessas que pode acabar com o seu dia, com sua auto estima. E mesmo que seu nome esteja na lista das melhores, ainda assim é ultrajante, sabe por quê? Porque pessoas, em um raio de distância, vão ficar sabendo e vão ficar olhando pras suas partes.

"Nossa, não é que ela tem mesmo uma bunda bonita? Vou ficar olhando pra essa bunda feito um imbecil que sou".

Isso quando a pessoa é tão idiota que decidi "provar" se aquela parte do corpo da pessoa é boa mesmo, apertando ela. Parece besteira, ne? É só uma porcaria de lista, certo? ERRADO. Isso não é uma brincadeira inofensiva, isso não deveria ser normal e nem motivo de risadas e pegadinhas. Porque quando seu nome aparece numa lista dessas, é você que tem que suportar os olhares, os sussurros. Na 6ª série, alguém colocou numa lista os meus seios, e num intervalo, um garoto apertou ele. Doeu, fisicamente, mas emocionalmente, me senti um lixo, um objeto estúpido, e eu fiquei chorando num box de um banheiro feminino, me perguntando o motivo de terem feito isso comigo.

Boca mais bonita? Aí aparece garoto de outro mundo querendo ficar com você só pra ver se isso é verdade, e tem garota que gosta. E o garoto sai falando dela depois como se ela fosse uma vadia. Foto íntima vazada? Às vezes, a garota mandou porque gostava do cara, confiava nele, e ele vai e sai mostrando pra meio mundo, A ESCOLA INTEIRA em questão de dias já está sabendo, olhando a foto e dando risada.

Imagem relacionada

E as piadinhas de "fulano e gay?". Mesmo que fosse, e daí? O que isso tem haver com sua vida? No que te diz respeito? Se a pessoa está na dela, não está fazendo mal a ninguém, deixa ela em paz. Sabe, eu tive muitos amigos que passaram por algo assim, sendo alguns de fato gays e outros não. Os comentários por si só já eram bem desagradáveis, e mesmo que não fossem dirigidos a mim, eu me sentia muito mal. Não me envergonhava de andar com esses meus amigos pelos corredores, no intervalo, na sala de aula. Mas eu penso : e se eu tivesse dado um soco em cada um daqueles que falaram merda? Sei que violência não resolve muita coisa, mas... e se?

E eram bilhetinhos, aviãozinho e bolinhas de papel, tudo sendo atirado nesses meus amigos, e eu via a raiva deles, mas mais que isso, a tristeza. E os valentões que tentavam descer as calças deles? Que colocavam o pé na frente pra eles tropeçarem? Que amarravam a alça da mochila na cadeira e na hora de levantar esses meus amigos caíam no chão com a cadeira? Muitas vezes, eu conseguia ver e impedia, mas e nas vezes que não via? Teve uma vez que um amigo meu foi ao banheiro, ele demorou e quando voltou, estava com uma cara péssima. Perguntei a ele o que tinha acontecido, disse que 5 garotos tinham tentado bater nele no banheiro, e quase conseguiram, mas um funcionário da escola apareceu e viu. E se ninguém tivesse aparecido?

Eu tive bons momentos na escola, mas tive péssimos dias. O ensino médio eu resumiria assim : uma merda. Tinha meus livros, meus filmes, minhas séries. Passava intervalos na biblioteca, era meu refúgio, porque não aguentava olharem pra mim dando risadas por causa do meu cabelo, das minhas roupas, pelo meu jeito de falar, de andar. Nunca senti vontade de me enturmar e ser da panelinha "legal", apesar de que muitos deles vinham falar comigo. Conheci muita gente bacana, muita gente besta e imatura. Eu lembro de uma vez estar sentada do lado de um garoto que vivia falando coisas horríveis a meu respeito, e então ele olhou pros amigos dele, que estavam falando coisas horríveis dos outros, e então se virou pra mim e disse : eu era tão idiota assim? É, colega, você era.

Sempre fui mais da panelinha dos excluídos, dos anti sociais, dos nerds. Daqueles que ficavam em casa fazendo qualquer coisa e no dia seguinte não sabiam nada da festinha -baile funk- do qual a maioria parecia ter ido, e dos comentários grotescos que faziam sobre quem tinham visto lá.

Resultado de imagem para escola bullying

Eu sobrevivi ao ensino médio, mas tem muitos que até hoje não se recuperaram. Que sofrem com a baixa estima, que se sentem deprimidos, incapazes. Sem falar de outros temas bem frequentes na vida de certos adolescentes, como drogas, estupro, problemas familiares, etc. E a série abordar tantos desses temas, nossa... pra mim, é uma série que deveria ser passada nas escolas, tem muita gente da qual eu gostaria de indicar e dizer : ta vendo isso que você fazia e achava que era só uma brincadeira? NÃO ERA!

E as escolas não estão conseguindo impedir que esse tipo de coisa acontecesse. Nunca conseguiram, na verdade, mas acho que deveriam ligar mais pra essas paredes dos banheiros pichadas, pros boatos que rolam entre os alunos, dessas fofoquinhas. Isso, além de afetar no rendimento do aluno na escola, afeta na vida social dele.

Sério, assistam essa série, nem que seja o 1º episódio, vale muito a pena. E acabei falando tantas coisas aqui rsrs foi meu desabafo.

E gostaria de aproveitar e dizer sobre o projeto do qual somos parceiros, o F.A.L.E.  Se você quer fazer um desabafo, ou conhece alguém que gostaria, indique o projeto pra ele. O FALE é um blog onde as pessoas dizem o que estão sentindo, pensando ou algo que já passaram e querem uma palavra amiga. O link para mandar desabafos é esse abaixo :


E aí, já assistiram ou pensam em assistir a série? Passaram por algum problema relacionado ao bullyng na escola ou conhecem alguém que passou? Não deixem de comentar. Beijos


About Thai

44 comentários:

  1. Olá!
    Eu tive oportunidade de ler esse livro assim que lançou e apesar do final não ter sido bem aquilo que esperava, quero poder assistir a série. Realmente os temas são importantes de serem abordados, acho válido as pessoas embarcarem na leitura do livro e/ou na série e tirarem um tempo pra uma reflexão.
    Estou curiosa pra ver como ficou a atuação dos personagens.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não li o livro, mas depois dessa série me bateu aquela vontade. Gostei bastante do enredo, das atuações, acho que você vai gostar sim e não vai se decepcionar. Beijos

      Excluir
  2. Olha só por coincidência ontem zapeando o Netflix me deparei com essa série e add na minha lista já que uma temporada só pelo que entendi e o tema abordado é muito sério e vem acontecendo com uma frequência assustadora! Quero assistir com certeza, só espero que não seja tipo documentário.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não achei tipo documentário não, mas achei fascinante esse lance das fitas. Bem original, criativo, dinâmico. Você fica esperando pelo próximo episódio pra saber o que vai acontecer, quem vai estar ali. É muito bom

      Excluir
  3. OI Thai, não li o livro ainda, mas estou querendo me programar para ver a série, principalmente por conta do tema envolvido. Eu particularmente não tive problemas em relação ao ensino médio, foi uma época aliás, que mais gostei. Uma pena que a sua não tenha sido tão boa.Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tive coisas boas, mas não voltaria rsrs mas que bom que teve um ensino médio legal!

      E assista a série sim. Ainda não li o livro, mas a série é maravilhosa.

      Beijos

      Excluir
  4. Olá Thai, tudo bem?
    Eu ainda não assisti essa serie, mas estou louca para assistir. Tenho lido muita critica positiva de quem já assistiu, só quero ler o livro antes por isso vou demorar um pouco. Amei o seu post e o seu desabafo, fico feliz que você tenha superado os momentos dificeis.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário!
      Não consegui esperar o livro, tive que assistir a série kkk mas penso ler também.

      ABRAÇOS

      Excluir
  5. Olá tudo bem ?
    Quando li o livro amei virou uns dos meus favoritos ainda não via série , mais quero ver em breve .
    Eu já sofri bullyng, e acho que quase todo mundo já sofreu algum tipo de bullyng pois isso faz parte da sua fase de escola , mais acho que a tipos de bullyng, tem aquele que a não trás trauma e tem aqueles mais pesados .
    Acho que todo mundo deve assistir está série principalmente adolescentes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bullyng é bullyng, isso é fato. Tem os "mais leves", que mesmo assim, ninguém gosta, e tem esses que de fato, são piores. A maioria com certeza passou por algo assim, recebeu apelidinhos idiotas. Mas é muito bom que o tema esteja em discussão, porque muitos não acredito que façam mesmo por maldade. Acham que é uma brincadeira, que é divertido, mas parece que não pararam pra pensar que uma simples risada caçoando alguém pode ferir sentimentos.

      ABraços

      Excluir
  6. Oi!
    Eu sempre quis ler esse livro justamente por ser um dos poucos que trata tão abertamente de um assunto tão relevante, mas ainda não tive a oportunidade e nem assisti a série.
    Por experiência própria sei que a escola pode ser uma selva na qual você precisa sobreviver, muitas vezes só, e que isso influencia diretamente na personalidade e no futuro do indivíduo. As crianças e os adolescentes não entendem que uma simples palavra pode marcar de forma permanente um ser humano, ainda mais nessa fase em que estamos tentando nos encontrar perante a sociedade e nós mesmos, por isso mesmo qualquer forma de conscientização é muito válida.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, e por isso achei maravilhosa a ideia dessa série, fez muitos adolescentes pararem pra pensar e refletir. Será que essa brincadeira é só uma brincadeira? Será que esse apelido que coloquei no colega não está ferindo os sentimentos dele? Não é frescura, é empatia, se colocar no lugar dos outros. O que infelizmente é um atributo que falta em alguns, mas é bom desde cedo ever certos conceitos.

      Abraços

      Excluir
  7. Olá, tudo bem? Nossa, confesso que apesar desse burburinho todo da série, e também do livro, apesar dos temas bem pesados que nós como cidadãos devíamos saber, não é uma coisa que me agrade muito. Acho que vou esperar a série finalizar para me decidir se irei assistir ou não. Porém isso não anula, a sua ótima apresentação do que se tem e de que pessoas que gostam do tema irão se identificar.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que deveria ser algo óbvio é fato, precisou de uma série pra fazer tantos pensarem e refletirem. Mas isso é melhor do que nada.

      Abraços

      Excluir
  8. Ô minha flor! Que postagem mais linda! Adorei seu texto, porque ele teve um cunho muito educativo, reflexivo e social. Parabéns! Já li algumas resenhas sobre o livro, mas nunca tive vontade de ler. Agora que a série está disponível na netflix também não despertou a minha atenção. Mas... Sua postagem me fez despertar para ela e para essa temática que apesar de forte, deve ser discutida, sim! Precisamos falar mais sobre isso porque é importante. Amei! Um abraço!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras >< beijão <3

      Excluir
  9. Olá,

    Ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, vejo muita gente que leu e gostou.
    Agora que virou série com certeza vou assistir rs ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro não sei dizer porque nunca li, mas a série gostei bastante ><

      Excluir
  10. Olá!
    Como você, também vi muitas propagandas dessa série no Youtube, mas, o que nos difere, é que não dei muita importância e pensei ser mais uma série teen enfadonha... Pelo seu post, pude perceber que estava completamente enganada e acho que também vou maratona-la! Vamos ver se gosto. =)
    Quanto a vida na escola... Foi muito difícil para mim também, sofri muito, mas nada que me impedisse que ir todos os dias, ou me levasse a algum extremo, felizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Propaganda da netflix sobre a série é uma das que não to pulando de jeito nenhum rsrs pra você ver o nível de vício.
      Assim, assiste o 1º ep, pra ver se curte. Mas com certez anão é mais uma série teen.
      Beijos

      Excluir
  11. Oi, tudo bem?
    Nossa, eu não imaginei que fosse maratonar a série, nem as que acompanho ando aguentando assistir.
    Foi um tapa na cara essa série, eu gostei bastante de como foi trabalhado todos os temas, e sofri junto com a Hannah, no último episódio achei que fosse ter um treco de tanto que chorava.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também... teve episódio que eu tinha que apertar pause todo instante pra poder continaur, parecia que uma parte do meu coração tava ali com a Hannah, sofrendo com ela..

      Beijos

      Excluir
  12. Ola, Thai.
    Seu relato pessoal foi um choque de realidade, super comovente e sincero. Infelizmente é assim e muita das vezes não podemos fazer nada para mudar a situação.
    Apesar de não ter gostado muito do livro, estou curiosa para assistir a série. As opiniões estão bem divididas, mas dizem que o final é ótimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O final é um choque, mas faz com que muitos reflitam sobre o assunto.
      Abraços

      Excluir
  13. Só pelo fato de a série te levar a escrever esse texto ela já merece um prêmio, rsrs. Eu super concordo com tudo o que você disse, tanto que compartilhei o link do seu post em todas as minhas redes sociais e nas do meu blog também. Tomara que ela conscientize mais pessoas para que deixem de ter atitudes desagradáveis e com o intuito de ofender e diminuir os outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tomare ><
      E obrigado por compartilhar o post, fiquei muito feliz com isso. Espero que conscientize mesmo.
      Abraços

      Excluir
  14. Olá!

    Eu ainda não tive a oportunidade de fazer a leitura do livro e ouvi comentários a respeito da série, pena que ainda não tive a oportunidade de conhecer... Foi uma pena que sua experiência no Ensino Médio não tenha sido das melhores, mas para mim aconteceu o oposto: foi um dos melhores momentos da minha vida e até hoje sinto saudades...

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consigo sentir saudades rsrs talvez de certos professores, de alguns colegas... mas me sinto é livre kkkk.

      Abraços <3

      Excluir
  15. Oi Thai

    Eu ainda não tive oportunidade de ler o livro e vou assistir a série este final de semana, assim posso assistir vários episódios. Também fui da panelinha dos excluídos e dos anti sociais no colégio. Eu focava mais nos estudos mesmo e quando cheguei na faculdade tudo mudou. Tomara que muitos jovens assistam a série e leiam o livro porque é importante por causa dos temas abordados. Parabéns pela postagens.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Kênia, espero mesmo que esses temas sejam repensados e que muitos jovens reflitam sobre eles.
      Beijos

      Excluir
  16. Oie! Tudo bem?

    Guria você falou tudo e mais um pouco e colocou meus pensamentos no "papel" eu vou assistir a série e ler o livro, amo esse tipo de tema principalmente por me identificar com elas, sofri bulliyng na escola, e sei o que muitos passam é triste ver como os outros principalmente os professores não se importam, por isso gosto quando escrevem ou fazem séries como essa, pelo menos abre os olhos de alguns poucos para a realidade nua e crua!

    BJss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza filmes e séries com essa temática são importantes para abrir o debate e fazer com que a gente reflita. Não cheguei a ler o livro, mas se for como a série, deve ser maravilhoso também.
      ABraços, e espero que as coisas estejam melhores com você <3

      Excluir
  17. Thai, simplesmente adorei sua reflexão sobre a série que traz temas tão atuais e ao mesmo tempo velados pela sociedade. Você se fez algumas perguntas interessantes, tipo: quem eram as garotas retratadas nas paredes dos banheiros? Como se sentiam? E quem escreveu tudo aquilo? Ora, se estava no banheiro feminino, certamente, meninas escreveram aquilo o que é lamentável.
    Esta série parece interessante por trazer à tona temas que luto o tempo inteiro para ver extinto, ok... sei que é difícil, mas como você faço minha parte de me posicionar sempre que presencio ou ouço algo voltado para preconceito, bullyng, homofobia, etc.
    Anotei o blog F.A.L.E para indicar para os jovens com os quais tenho contato nos programas de aprendizagens e também a série que assistirei para indicar para os docentes.
    Agradeço demais a sua contribuição.

    Super beijo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tania!
      Fiquei bem feliz com seu comentário. E realmente, a situação dos banheiros, é algo que sempre esteve ali mas eu nunca tinha parado pra pensar muito, eu via aqueles nomes por ver, mas a série me fez questionar isso. Por que ninguém faz nada com essas coisas escritas nos banheiros das escolas? E a gente pode não ajudar toda a situação ou consertar o mundo, acabando de uma vez com o bullyng, mas podemos fazer nossa parte, certo?
      ABraços ><

      Excluir
  18. Olá, essa nova série está repercutindo muito essa semana...eu ainda não li o livro, e por isso ainda não quis conferir a série. Acredito que o assusto "Bullying" está em alta, principalmente na literatura, acho ótimo essa abordagem o que levanta muitas discussões sobre o comportamento dos jovens na sociedade.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ainda bem que está em alta. Porque isso acontece, é um fato. Mas é muito bom quando vem a público, para que todos comentem e possam refletir sobre seus atos.

      Excluir
  19. Adorei seu post,foi honesto e assertivo sobre um tema importante sem aquela coisa de levantar bandeiras por causas que não se entendo ou se sensibiliza de verdade. Um assunto tão falado mas que tão poucos se importam de fato. Ainda não assisti a série,mas acho super válido esse debate,chamar atenção para coisas que acontecem todos os dias nas nossas escolas e que são ignoradas por pessoas que deveriam tomar atitudes.

    Vou compartilhar o blog de desabafo,sempre tem alguém precisando de algo assim.

    Parabéns pelo post.

    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos pelo comentário e por compartilhar o link, isso pode fazer a diferença pra alguém <3
      ABraços

      Excluir
  20. Gostaria de lhe abraçar neste momento!
    Passei por esse inferno no ensino médio, ainda carrego marcas do bullying após mais de 10 anos. Se na minha época já era horrivel, imagino como são as coisas hoje onde além de ter medo de apanhar voce tem que ter medo de armas e não pode nem ao menos revidar. Adolescentes e mesmos algumas crianças podem ser tão horríveis e cruéis, mas isso também é reflexo da falta de educação e comprometimento dos pais em criar um adulto mentalmente saudável e respeitoso. Essas questões devem ser trabalhadas em familia, o "não faça para os outros o que não gostaria que fizessem com você" deveria ser um mantra desde que a criança começa a entender o que são consequencias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, 10 anos depois e ainda guarda as mágoas? É nesses momentos em que a gente vê o quanto machuca e afeta sim, essas ditas "brincadeirinhas" pra fazer rir. Sinto muito por você, agora eu também queria te abraçar ><

      Excluir
  21. Que resenha mais completa, é exatamente isso, a gente passa por cada coisa com gente idiota que vem nos colocar rótulos, é triste. A série é maravilhosa e eu sou apaixonada por ela, defendo com todas as forças pois mostra a realidade dos jovens por aí! Amei seu post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série é maravilhosa mesmo, obrigada pelo comentário ><

      Excluir
  22. Como disse em meu post, já passei por bullying quando estudava.. Acho que quase todos já passaram e já cometeram né?! Esse tema tem que ser discutido sim, pois é um tema sério e delicado! Cada vez mais adolescentes, jovens e adultos tem se suicidado e isso é muito triste :(
    Devemos refletir o que temos feito com o próximo.. Ótimo texto, beijos

    ResponderExcluir
  23. Primeiramente seu post ta incrível.
    Eu assisti a série, e achei incrível como eles abordaram os tipos de bullying e abuso. É um assunto muito sério, pois eu mesma ja fui alvo de brincadeiras sem graça e abuso sexual.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.

Tecnologia do Blogger.