Siga @katherslynne

14 de jan de 2016

Resenha : O Morro dos Ventos Uivantes

Título : O Morro dos Ventos Uivantes
Autor(a) : Emily Brontë
Editora : Leya, Luas de Papel
Páginas : 292

1° livro da maratona L&T e Challenge Reading

Quando vi o tema do mês de janeiro da maratona Livros & Tal, fiquei super feliz. Romance de Época? Li alguns, principalmente desses livros de banca e da Julia Quinn. A felicidade durou até eu perceber uma coisa : não tenho nenhum livro de época aqui em casa e não tenho mais acesso a biblioteca.

Por sorte, achei O Morro dos Ventos Uivantes parado no fundo da estante e como não tinha outra opção, fui nele mesmo. De sobra, ainda deu pra encaixar ele em outra maraona literária, CR, com o tema "um livro que se passa a pelo menos 100 anos atrás".

Eu tinha lido esse livro na 7° série; naquela época ainda era apaixonada por Crepúsculo e pela Bella e Edward Cullen. Fui ler porque esse era o livro favorito desses personagens, só que não consegui sentir o encanto dele. Achei a leitura tediosa, e foi custando que terminei sem nem entender metade do enredo.

Eis que começo a reler ele, primeira leitura de 2016, e digo que foi maravilhoso. Nas primeiras páginas quase desisti, fazia tempo que não lia algo com essa linguagem. Olha um trechinho :

- Pasmo como vossemecê pode estar aqui ao fogo sem fazer nada, quando toda a gente está trabalhando lá fora! Mas vossemecê não presta pra nada, e nem vale a pena falar consigo. Vossemecê nunca há de se emendar, e há de ir pro inferno como a sua mãe!

Não parei a leitura, até porque seria admitir derrota logo no início do desafio, e logo no capítulo 5 já estava intrigada com tudo o que se passava ali.

O senhor Lockwood acaba de chegar ao Morro dos Ventos Uivantes, e tenta ser simpático e socializar com seu senhorio, o senhor Heathcliff. Nesse primeiro momento, vemos tudo sob a perspectiva dele. As brigas, os xingamentos, as discussões, maldições e ameaças. A família que mora ali parece ser totalmente desequilibrada, e eu ficava entre a surpresa, incredulidade e a risada, até os empregadoa pareciam loucos e endemoniados.

Algo estranho acontece na casa de Heathcliff, aquele lugar parece estar repleto de espíritos malígnos. Para sua surpresa e contentamento, sua governanta, a senhora Dean, conhece quase toda a história daquela família, tendo inclusive sido parte dela, e está mais do que disposta a contar. E assim, ao longo dos próximos meses de sua estadia, Dean vai narrando uma teia intrincada de fatos e acontecimentos.

A senhora Dean começa a falar da infância dos primeiros protagonistas, e foi com extrema rapidez que me vi presa. Em certo capítulo, me senti como Lockwood, desesperada, não querendo que Dean parasse de falar, querendo mais.

Como eu disse, é a história de uma família conturbada marcada por mortes, brigas, vingança e amor.

Eu ficava tomando partido de um, procurava por um culpado e um inocente. Mas, sinceramente, é melhor se manter na posição de um mero leitor mesmo, um espectador de fora. Não dá pra defender ou julgar alguém, todos tem seu lado.

O Morro dos Ventos Uivantes mostra a natureza humana, na sua forma mais nua e crua. Alguns com suas qualidades, todos com seus defeitos.

Não sei se recomendaria esse livro pra qualquer um. Como eu disse, tem uma linguagem um tanto quanto rebuscada, se o leitor não está habituada com ela pode estranhar. Eu tive que me acostumar, e me exigiu um considerável esforço. Todavia, vale muito a pena. E se alguém, como eu, já leu mas não gostou ou não entendeu, tente de novo.

16 comentários:

  1. Li ano passado, beira ao arrependimento meu sentimento, achei a obra extremamente enfadonha, terminei a obra na marra em 2015, pois não abandono algum livro por pior que possar ser e este é o pior que lembro de ter lido nos últimos cinco anos.

    É péssimo pois Heathcliff tem uma crueldade gratuita, possui o retrato de uma paixão doentia, além de inveja, ódio e vingança injustificável.

    Emily Brontë perde tempo em descrições que não são relevantes, vários personagens rasos.

    Trata-se de um clássico desnecessário, não é envolvente, é cansativo, não é um livro que apaixona.

    Temos Cathy que "demonstra" amor por Heathcliff, mas não o considera digno.

    Talvez tenha me faltado entendimento, talvez as percepções das outras pessoas possam ser extremamente distintas da minha sobre esse livro, mas de fato não o recomendo para ninguém!

    ResponderExcluir
  2. Estou contigo, eu também não sei se recomendaria esse livro. Particularmente ele foi bem decepcionante pra mim

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Oiii, tudo bem?
    Guria eu sou louca para ler este livro, gostei bastante da sua sinceridade. Mas, ainda correria o risco haha
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Já tentei ler esse livro por duas vezes e nas duas acabei desistindo na página 100. Não tanto pela linguagem, mas pela falta de interesse pela narrativa mesmo. Os personagens? Odiei muito. Porém, confesso, tenho curiosidade com o desfecho. O livro está entre minhas metas para esse ano e espero cumprir, pois o mesmo está parado na estante há um bom tempo já.
    Gostei da resenha!!
    Beijos
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu acho O Morro dos Ventos Uivantes fabuloso. Isso de ler um livro na adolescência, odiar e depois reler e amar, já aconteceu comigo. Inclusive, quando li Ventos Uivantes pela primeira vez, foi na 8ª série e também odiei. Somente na facul foi que me apaixonei pela obra :D

    ResponderExcluir
  6. O Morro dos Ventos Uivantes, ainda não me conformo de ter trocado esse livro a uns anos atrás... Tenho muita vontade de ler ele inteiro, mas como a maioria das pessoas, eu comecei a ler e achei muito tedioso, troquei sem nem pensar. No meu caso, qualquer dia desses ainda recorro a biblioteca pra lê-lo.
    Amei a resenha, você me fez colocar este livro no topo da minha lista de prioridades.
    Bjs,

    Juliana Duvi
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho muita vontade de ler a obra, mas essa linguagem me desanima total, tenho certeza que vai ser uma leitura lenta, por isso passo. :/
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Tive a mesma vontade que você, porém não peguei o livro: ler o morro dos ventos uivantes por causa da Bella e do Edward. Confesso que passei por esse livro MILHARES de vez e desviei. Nunca cheguei a ler nada sobre ele, sua resenha, aliás, ficou ótima. Meu estilo literário favorito é romance histórico, me surpreendi por saber que esse é meu estilo e eu aqui com medo de pegá-lo. Vou fazer isso o mais rápido possível!
    bjs flor
    http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu li esse livro há uns três anos atrás, e odiei profundamente! E, bem, não acho que reler mudaria a minha opinião, no seu caso ainda era muito nova quando tentou da primeira vez, por isso acho que teve uma visão tão diferente. A linguagem rebuscada não me incomodou em nada, meu problema foi que achei que tudo poderia ter sido resolvido com uma frase, mas não, as pessoas escolheram não se comunicar... aff... passei muita raiva e já até doei meu exemplar... rs...

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Assim como você já fui fã de Crepúsculo e na época fiquei curiosa para ler esse livro, mas deixei passar rs' Justamente com medo de não entender a história. Mas, depois que li a série After, que também menciona esse livro e o amor envolvido, eu fiquei bem interessada e quero conferir essa família. Sua resenha me deixou curiosa, está muito bem escrita. Parabéns!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  11. Oie, tudo bom?
    Tem tempo que não leio nada nesse estilo, apesar de ter vontade de ler algo desse tipo. Lembro do burburinho que teve sobre esse livro por causa de Crepúsculo. Uma prima minha leu e gostou bastante.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Gostei muito das considerações que vc colocou em sua resenha e concordo plenamente com vc.
    Gostei bastante da historia, mas tbm nao recomendaria para qualquer um, pois não são muitos que tem paciencia tanto para o vocabulario, quanto pra historia em si.
    Muito boa a resenha, parabens!

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  13. Ola Thai lindona, faz tempo que quero ler esse livro e também estou em um Desafio e esse livro vai se encaixar perfeito em um clássico histórico, com relação a linguagem faz tempo que não leio nada assim , mas acredito que vou amar o livro. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  14. Olá, Thai. Li esse livro há alguns anos e gostei bastante, mas pretendo reler ele logo.
    Acho que é necessário mais de uma leitura para entender esse livro, ele é bem complexo.
    Assim como você não recomendaria ele para todos, muitas pessoas não gostam dele por causa da linguagem ou até mesmo pela história.

    Beijo,
    www.pactoliterario.com

    ResponderExcluir
  15. Olá

    Eu comecei a ouvir falar desse livro na época do Crepúsculo, assim eu quero ler ele,mas tenho um certo receio,principalmente por causa da linguagem rebuscada,mas pretendo ler esse ano, até pra sair da zona de conforto,gostei da sua resenha.


    Bjss

    ResponderExcluir
  16. Já devo ter lido esse livro, mas parei no meio do caminho porque não me lembro de quase nada da história, rs.

    Enfim, a linguagem é muito rebuscada mesmo. Ótima indicação, foi bom ter reaprendido e relembrado um pouco da história.

    Muito bom, Thai.

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.