Siga @katherslynne

28 de dez de 2015

Resenha : Para Sempre (Imortais)

Título : Para Sempre
Páginas : 304
Autor : Alyson Nöel
Editora : Intrínseca
Série : Imortais #1
Gênero : Fantasia, Romance, Paranormalidade

Oie, gente. Nem sei se vocês se lembram de mim, faz um tempo (e coloca tempo nisso) que andei sumida. Prometo fazer um post falando desse meu afastamento da blogosfera, do que aconteceu pra que eu largasse o blog assim. Mas, por enquanto, saibam que voltei e espero que pra ficar.

Estou sem computador, sem notebook, sem nada além de um celular cuja bateria está viciada. Então, os próximos posts devem vir sem imagens e com alguns errinhos de digitação, mas vai dar pra postar estou postando através do email. Aliás, ótimo método esse. Alguém aí sabia que dava pra postar assim? Vai me ajudar muito daqui pra frente.

Bom, pelo título, já deu pra sacar do que se trata, ne? Então, começando oficialmente, bora pra resenha.

Anos atrás, eu estava naquela vibe de ler livros de romance com um toque sobrenatural. Fallen, Hush Hush, esse tipo de saga. Me deparei com Imortais, e como essa saga se enquadrava nesse gênero, comecei a ler. E não consegui terminar.

Na época, me lembro de ter achado a protagonista chata demais. Muita enrolação, maçante, perguntas que demoravam demais a ser respondidas e atiçaram minha paciência. É, foi pra minha lista de abandonados.

Eis que ontem, revisitando histórias antigas, vejo Imortais na minha frente e como estava no tédio, pensei : "por que não?". Não custava nada tentar de novo.

24 horas depois, o primeiro livro, Para Sempre, está com a leitura concluída e estou ansiosa pela continuação. Tenho muitas críticas, positivas e negativas. Permita-me te apresentar esse mundo novo.

Ever Bloom já foi a típica garota patricinha do colégio. Amigos extremamente populares, namorado membro do time da escola, líder de torcida, usava as melhores roupas. Tinha uma vida perfeita, até que um trágico acidente mata toda a sua família só restando ela.

Sua tia, Sabine, acaba vendendo o apartamento e comprando uma casa. Ela faz os preparamentos para a chegada da sobrinha, já que acaba ficando com a guarda de Ever.

Ever agora é uma garota totalmente diferente. O maravilhoso cabelo, loiro e liso, vive bagunçado e preso num rabo de cavalo. Ah, e escondido atrás de capuzes. Suas roupas agora são o que muitos chamam de cafona e fora de moda por serem muito largas. Óculos escuro, o fone de ouvido ligado num volume extremamente alto.

É, caro leitor, logo nas primeiras páginas, um drama desses salta para os seus olhos. Como se não bastasse isso, tem mais coisa.

Ever esconde um segredo. Ela consegue ver a aura das pessoas, ouvir seus pensamentos e conversar com a irmã morta.

Super normal, ne? Só que não. Pra fechar com chave de ouro essa introdução, o livro nos traz uma novidade : um garoto maravilhosamente bonito e perfeito que acaba de chegar, e que só tem olhos para Ever.

É muita informação, e ao mesmo tempo em que o enredo é previsível, ele é cheio de reviravoltas e surpresas. Dúvidas atrás de dúvidas me cercaram, pergunta atrás de pergunta, e quando eu pensava que estava tudo explicado, algo acontecia e eu ficava boiando em águas ralas.

Ever se culpa muito pela morte dos pais, e não consegue tirar esse fardo dos ombros. Confesso que achei muito chato ela ficar se martirizando o livro todo por isso. "Eu não mereço ser feliz, meus pais morreram por minha causa, estraguei o futuro da minha tia, sou um fardo pra todo mundo, blá blá blá". Até que chega o final e ela finalmente se abre. Quando Ever confessa o motivo de achar que a culpa é dela, senti até certa pena dela.

Enfim, voltando ao garoto boy magia, Damen Auguste é um pedaço de mal caminho. Alto, sexy, ele atrai olhares por onde passa. E isso inclui Ever, obviamente, mas o que ela realmente gosta nesse garoto novo é a sensação que ele faz nela. Ela sente uma quentura no corpo, uma sensação gostosa. E ela não consegue ver a aura dele ou seus pensamentos, pelo contrário, ele afasta as vozes.

Ler pensamentos pode parecer legal, mas definitivamente não é quando você não controla e vem tudo ao mesmo tempo. E Damen consegue afastar isso, essas vozes. O que é perfeito, como tudo nele, e suspeito pra caramba.

Durante a leitura, mudei de opinião várias vezea em relação a ele. Por um lado, queria que a Ever ficasse com ele. Mas por outro lado, aquele mais analítico, veio aquela vontade de gritar pra ela : Coooorrrreeee!!!

Como toda historinha desse tipo, sempre tem a vaca mocreia que estraga seu apetite. Nesse caso, temos umas quatro.

Stacia Miler e Honor são colegas de classe de Ever, que a faze lembrar constantemente do passado, onde ela era popular e não uma fracassada. Ever, agora com a balança invertida, é a fracassada e tem que lidar com as provocações dessas duas.

Stacia e Honor não contribuem ativamente para a história, mas são patéticas. Até agora estou tentando entender o motivo dessas duas terem tanto ódio da Ever.

Temos Drina, a "vilã", vulgo ex do Damen. Isso foi interessante, a ex do protagonista totalmente revoltada querendo o bofe de volta. Tentei ter pena dela porque, imaginem, você está a muito tempo com o seu namorado, se amam, e do nada aparece uma garota no meio. Mas fico só na tentativa mesmo, Drina sabe ser desprezível.

Agora, quem vence mesmo o troféu de desprezível do livro é Haven, também conhecida como a nova melhor amiga de Ever Bloom.

Gente, mas que garota pé no saco. Era de se esperar que melhores amigas fossem realmente melhores, mas com essa aqui, quem precisa de inimigos?

Por sorte, Ever tem um melhor amigo que compensa, o Miler. Me fez lembrar bastante a um amigo meu, e não é só porque ambos são gays rsrs. Miler é uma figura, um garoto incrível.

Damen podia ter tudo pra ser Aquele Garoto Mágico que te faz suspirar, mas acho que faltou algo nele. Os segredos dele vão se juntando pouco a pouco, como em um quebra-cabeça. E quando finalmente sabemos quem ele é... Digamos que não aplacou, sabe. Não é que foi ruim, é só que...

Quando a gente descobre quem o Patch é, ficamos fascinados. Quando descobrimos o segredo do Daniel, ficamos apaixonados.

Com o Damen foi só... Puf. Pronto. Acabou. Então é só isso. Adeus. Boa sorte.

Riley, a irmã fantasma de Ever, pra mim foi a melhor personagem. Birrenta, engrançadinha, mas tão garotinha. Espero vê-la de novo pela saga.

Não sei bem o que dizer da Alison Nöel, a autora. Espero ver um filme ou série, mas de uma coisa não posso deixar batido : plágio? Ou inspiração?

Assim, não quero acusar, mas é impossível deixar de mencionar que Para Sempre me pareceu uma mistura de Hush Hush, Fallen, A Mediadora e Damen faz pensar no Damon, de Diários de um Vampiro.

Uma mistura de tudo de bom nas sagas em um único livro? Não. Um entreterimento para alguns dias? Com certeza.

9 comentários:

  1. Oiiii, eu achei bem diferente do que costumo ler com toda certeza depois dessa tua resenha leria este livro, eu me agradei bastante principalmente do gênero.
    Beijos ❤❤❤
    http://segredosliterarios-oficial.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  2. Espero também que sua volta seja para ficar. Isso de às vezes não um curti um livro e tempos depois lê-lo novamente e amar, já aconteceu comigo. :D

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?

    Nossa, li esse livro há um boooom tempo (uns 4 anos, acho) e lembro que achei idiota demais. Gosto moderadamente de sobrenatural, mas esse realmente me decepcionou bastante. Achei a protagonista uma chata e o negócio todo do sexo... Caramba, nem dá pra falar. Sei que a saga é bem famosinha, mas não vejo muito por quê.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi oii!
    Também tive essa fase de romance sobrenatural, mas a única série que li foi Fallen, e não foi terminada (ou seja, eu sou um desastre hahaha).
    Imortais não chamou minha atenção. Estou farta dessas histórias em que a garota sofre um trauma, e o cara mais gato e maravilhoso e perfeito só tem olhos para ela e ela sempre acaba afastando ele mas ele insite e zzzz.
    Enfim, pode ser (e provavelmente é) mais do que isso a história, mas não leria de qualquer jeito.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Espero que vc volte logo totalmente. o/
    Quanto ao livro, sempre vejo por aí, mas não me interesso para comprar. Acho que cansei um pouco de histórias adolescentes sobrenatural. Pois eu já curtir muito. Sou do tempo de Crepúsculo. haha. Mas cresci e meu gosto foi mudando. Ainda leio algo aqui, outro ali. Mas bem pouco.

    beijos
    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie!!!
    ficar sem computador é mesmo horrível neh! A uns anos atrás também estava nessa vibe de sobrenaturais e afins rsrs. Adorei Hush Hush e gostei mais o menos de Fallen. Até cheguei a comprar Para sempre, mas está até hoje parado na minha estante porque perdi totalmente a vontade de lê-lo. Talvez algum dia eu o leia rsrs.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi amada!
    Li essa série, gostei viu, muita gente fala muito mal, ela tem sim, altos e baixos, mas eu comprei a coleção toda e queria muito ler e fui até o fim, não me arrependi, gostei, espero que gostei tmbm! Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oiie
    Como não amar este post? haha adorei o texto e super me identifiquei

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. fui lendo sua resenha e me dizendo: nossa, é uma grande mistura de outros livros que fizeram grande sucesso. Aí você pontuou isso no final. Bom, acho que é livro para um publico jovem, que está iniciando nesse mundo de romances sobrenaturais.

    Beijos!

    ResponderExcluir

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.