Blogueira literária, apaixonada por livros, filmes, séries e outras coisinhas da cultura nerd. Responsável pelo projeto F.A.L.E. e pela revista Jovem Geek. Autora no Nyah, Spirit e Wattpad. Auxilia na revisão de originais e suporte a autores iniciantes.

12 de out de 2014

Resenha : O Sangue do Olimpo

Neste momento, eu sinto um sentimento de tristeza. Antes de começar a ler a resenha do último livro da saga Heróis do Olimpo, preciso dizer algumas coisas. Acompanho a saga Percy Jackson a uns cinco anos. Quando eu li O Ladrão de Raios pela primeira vez, eu me apaixonei. Pela história, pelo enredo, pelos personagens, pela narrativa... Eu já amava mitologia grega, e achei o livro simplesmente demais.

Capítulo 1 - Sem querer, transformo em pó minha professora de iniciação à álgebra

Eu sempre vou lembrar dos nomes desses capítulos. Eram tão engraçados. Esse primeiro capítulo foi onde se iniciou tudo. Eu conheci o Percy, filho de Poseidon, e ele era apenas uma criança. Uma criança que não queria era um meio sangue (risos), mas agora consigo entender o motivo de não querer. Quem diria que esse garoto, um dia, cresceria e salvaria o mundo não apenas uma vez, mas várias vezes? É, como o tempo passou rápido. Ele tinha 12 ano quando a gente conheceu ele, se lembram?

Descobrimos quem era o ladrão de raio, passamos pelo mar de monstro, enfrentamos a fúria do titã, lutamos na batalha do labirinto e aprendemos com o último olimpiano. Mas a história não parou por aí. Rick Riordan nos presenteou com uma continuação - Os Heróis do Olimpo. Diferente da primeira saga, confesso. Mas igualmente fantástico. E agora, a história finalmente chegou o fim. O Sangue do Olimpo veio encerrar isso, essa trajetória. 

Não tem mais outros livros sobre essa história. Não tem outra saga relacionada. Simplesmente acabou. Eu acabo de fechar um círculo, concluí um ciclo, cheguei no desfecho. Durou anos, e acabou, tenho que me despedir. Isso é tão triste.

Mas eu estou aqui, pronta para fazer minhas considerações finais, meus últimos comentários, a última resenha. Vou trazer pra vocês um resumo do livro e a minha opinião, e prometo não soltar spoilers. Ao menos, nada grave, que faça você sentir vontade de me esganar.

A história foi... Fraca. Eu sei, nem eu acredito que estou dizendo isso. E eu amo os livros do tio Rick, principalmente esse de mitologia grega e romana, mas eu tenho que ser sincera. Não foi igual aos outros livros. E não foi pelo fato de que não tivemos P.o.v.s de 4 dos 7 semideuses da profecia ou por ter recebido um spoiler ou algo do tipo. Eu coloquei altas expectativas nesse livro, e ele não atendeu a elas. Vou explicar.


No desfecho da série Os Heróis do Olimpo, os tripulantes gregos e romanos do Argo II têm feito progresso em suas constantes missões, mas ainda não estão nem perto de vencer a sanguinária Mãe Terra, Gaia. Os gigantes estão de volta – mais fortes do que nunca – e os semideuses precisam impedi-los antes da Festa da Esperança, momento em que Gaia planeja despertar, derramando o sangue do Olimpo.
Para piorar, visões frequentes da terrível batalha no Acampamento Meio-Sangue assombram os sete semideuses. A legião romana do Acampamento Júpiter, comandada por Octavian, está se aproximando das fronteiras do acampamento grego. Por mais que seja tentador usar a Atena Partenos como arma secreta contra os gigantes, eles sabem que a estátua é necessária em Long Island, onde talvez consiga impedir uma guerra entre os acampamentos. A Atena Partenos irá para o oeste, enquanto o Argo II segue para o leste. Os deuses, ainda sofrendo com a dupla personalidade, não podem ajudar. Como os jovens conseguirão vencer sozinhos um exército de gigantes? A viagem para Atenas é perigosa, mas não há outra opção. Elas já sacrificaram muito para chegar onde estão. E se Gaia despertar, será o fim.

Teve várias partes legais e muitos momentos em que eu dei risada. O bom humor continua, talvez de uma forma melhor que os outros. Essas doses de bom humor, sério, foram ótimas. E eu não vou negar que o livro é sensacional, porque ele é. Eu acho que o que decepciona são as últimas páginas. Você para e pensa : "Um minuto aí. Vocês rodearam o mundo, enfrentaram milhares de coisas, sofreram de N formas, pra isso? Só isso?"

Sério, não esperem um confronto final épico, porque pra mim, não teve. Foi muito superficial. Acho que o autor poderia ter explorado mais nisso. Tem uma parte que poderia ser super hiper mega incrível e ela foi tão rápida e sem emoção que ficou aquela sensação de "Ah, me poupe". Eu cheguei nas últimas páginas com raiva, tinha um caroço na minha garganta. Ah, mas se aquela pessoa que morreu não tivesse voltado... Eu iria surtar.

Eu li o livro muito rápido, em comparação com os outros, e notei que muitos também leram correndo. Eu queria prolongar o momento da leitura, afinal, seria a última, mas não aguentei. O final foi o que eu queria ou esperava? Não. E tem muita coisa sem resposta ali. Eu acho que vai ter uma outra saga sim. Porque se acabar daquele jeito, eu vou chorar e não parar mais. Vai ter que ter um tipo de continuação, nós queremos saber o que aconteceu, queremos respostas.

Alguns tópicos que me irritaram :

  • Os deuses passam tanto tempo incapacitados e bipolares e são curados de uma forma rápida. Rápida demais pro meu gosto. O que aconteceu ali? 
  • Pensei que Gaia fosse muito difícil de derrotar. Aqueles heróis já enfrentaram tanta coisa, que pra mim Gaia é fichinha. Foi tão simples, gente, tão rápido, que decepciona. Foi mil vezes mais fácil derrotar Gaia que Cronos.
  • Os enigmas sem resposta
Mas teve muitas partes legais, como mencionei, e tenho certeza que muitos vão ama-las.
A boca de Nico se retorceu em zombaria.
— Logo você, sugerindo que a gente fuja de uma luta?
— Escute, docinho, gosto de uma boa pancadaria como todo mundo,
mas já temos muitos monstros com que nos preocupar, não precisamos de
um caçador de recompensas nos seguindo por aí. 

— Ei, enquanto você está aí fora, me faz um favor? Estou com uma
coceira bem embaixo do meu…
— Está bem, eu vou embora! 




De um lado foi bom, porque o autor não ficou enrolando em quase nada. Mas de outro foi ruim, porque eles ganhavam certas lutas tao rápido que me dava desgosto. Comparar a cenas de luta desse livro com os outros é i possível, foi bem fraquinha mesmo. Mas, a saga acabou e agora é esperar pelos outros livros do Rick Riordan.

E qual sua opinião? O que achou da saga em geral, desse livro ou o que espera dele? Não deixe de comentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.

Sobre Nós

Blog literário criado por Thainá dos Santos e administrado com a colaboração da Emily Araújo.

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *