Blogueira literária, apaixonada por livros, filmes, séries e outras coisinhas da cultura nerd. Responsável pelo projeto F.A.L.E. e pela revista Jovem Geek. Autora no Nyah, Spirit e Wattpad. Auxilia na revisão de originais e suporte a autores iniciantes.

8 de ago de 2014

O Hobbit - Resenha


Inesperadamente, Bilbo Bolseiro, um hobbit de vida confortável e tranquila no Condado recebe, contra sua vontade,  a visita de 13 anões e Gandalf, o mago, que o arrastam em uma jornada através de montanhas e das terras ermas enfrentando trolls, orcs, wargs e elfos para o resgate de um tesouro muito bem guardado por Smaug, o dragão. Na verdade, eles iriam recuperar um tesouro antigo que pertence aos anões por direito. Bilbo se vê em diversas confusões e encontra algo que mudaria não só sua vida como de toda Terra-Média.




Antes de começar a falar desse livro e também desse escritor no qual, particularmente, sou fã declarada, cito uma frase muito antiga do jornal “The Sunday Times” que se encontra na parte de trás das versões mais antigas dos livros de Tolkien e que é de uma brutal perfeição : “O Mundo está divido entre aqueles que já leram O Hobbit e O Senhor dos Anéis e aqueles que ainda não leram.”



Tolkien é com certeza um dos escritores mais brilhantes da história, e não ler uma de suas obras é um verdadeiro crime cultural. Muitos falam que suas obras são maçantes, duras, e sem ritmo. Não discordo. Já li muito suas obras e aponto com total segurança essas partes maçantes e sem ritmo. Mas os livros de Tolkien possuem uma beleza e um encantamento que eu não encontrei em nenhuma obra lida nesses meus anos de vida. São tantos detalhes, construções, paisagens, culturas, povos e línguas criados com tanta perfeição que é impossível ficar imune aos seus encantos.

“O Hobbit” é uma prova irrefutável de sua genialidade. E com uma alegria à mais. É um livro de facílima assimilação, que possui um ritmo e cadência não encontrada em “O Silmarillion” e muito menos em “O Senhor dos Anéis”. Para muitos se trata de uma literatura infanto-juvenil, e eu concordo. Quem dera que todas as literaturas desse gênero possuíssem tamanho enredo, potência e sabedoria. Afirmo, sem medo, que nem “As crônicas de Nárnia” do não menos genial C. S. Lewis possui a grandeza de “O Hobbit”.

 

O Hobbit de J. R.R. Tolkien é sem dúvida uma das melhores obras já escritas na história. É a leitura mais prazerosa que já experimentei. Tolkien narra com coração, coisa que falta em muitos livros por ai. É um livro tão elaborado e espetacular, que é impossível não adquirir uma certa paixão por ele. E pra quem nunca leu nada do Tolkien, inicialmente a leitura pode parecer tediosa, até mesmo chata, mas quando você se acostuma, meu amigo... Você, que nunca leu uma obra dele, já se perguntou o motivo pelo qual ele tem tantos fãs e é tão aclamado, até mesmo pela crítica? 

J.R.R. Tolkien escreveu a narrativa de uma forma gostosa de se ler, fazendo com que o leitor nunca se perca na história e entenda facilmente cada detalhe do livro - aliás, detalhe é o "quinto" nome de Tolkien, pois a cada descrição, a cada palavra, seja lá de uma floresta ou de uma montanha, é como se você estivesse "lendo" exatamente a própria paisagem. Você se sente do lado do próprio Bolseiro e os treze anões. Um deleite literário! 

Lendo este livro, eu ganhei uma viagem à algumas partes da Terra Média. Conheci elfos, aranhas gigantes, orcs, lobos selvagens, dragões... É inexplicável. Somente lendo para saber. Não é à toa que este se tornou um dos meus livros favoritos.

 

Só não recomendo para aqueles que não têm uma imaginação fértil. Cada página é recheada de surpresas ( e algumas gargalhadas) conforme acompanha-se Bilbo Bolseiro através da Terra Média. Aliás, Bilbo Bolseiro colocaria no chinelo (obviamente se ele usasse alguma coisa nos pés) qualquer outro hobbit que por ventura tenha surgido após ele. Desde o dia em que Galdalf marcou sua toca no Condado até o combate contra o dragão Smaug nas terras desoladas tão longe de sua casa, em quase todo momento o pequenino surpreende.


Você que ainda não leu “O Hobbit” que não perca mais tempo. Junte-se a grande parcela de pessoas nesse mundo que já se deparou com a genialidade de Tolkien, e se deixe encantar por essa grande obra, que além de possuir uma linguagem fácil, um ritmo constante e ilustrações belíssimas, irá introduzi-lo a épica saga de “O Senhor dos Anéis". 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que achou desse post? Encontrou algum erro ortográfico? Não deixe de comentar! Sua opinião é muito importante pra nós.
Não tem conta no google? Não tem problema.
Escolha a opção nome/url e coloque seu nome.
Volte sempre.

Sobre Nós

Blog literário criado por Thainá dos Santos e administrado com a colaboração da Emily Araújo.

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *